O MAIOR RISCO PARA O MEIO AMBIENTE, NO MUNDO ATUAL, ESTÁ NO BRASIL. SALVEMOS A AMAZÔNIA, SALVEMOS O CERRADO, SALVEMOS A MATA ATLÂNTICA.

Em uma tristemente famosa “reunião ministerial”, no dia 22 de maio passado, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles (que, a propósito, é investigado por enriquecimento ilícito), propôs ao seu chefe e seus colegas ministros, que se devia aproveitar que o povo brasileiro está preocupado e sofrendo com a pandemia do Coronavírus e, com isso, a imprensa está ocupada só com esse assunto, para “passar a boiada” de desregulamentação de leis protetivas ao meio ambiente no país. Dias antes ele próprio já havia perpetrado um atentado contra a integridade da Mata Atlântica (a reação imediata, e judicial, dos ambientalistas, obrigou o governo a recuar: veja abaixo).

Se você não tem como participar diretamente da luta em defesa do meio ambiente, para opor-se sobretudo às ações nefastas do atual governo, procure informar-se das muitas entidades ambientalistas que se dedicam especificamente a essa causa, e apoie, divulgando tudo o que puder em redes sociais, e colaborando financeiramente.

Entidades ambientalistas denunciaram a atitude do ministro, pedindo sua renúncia. O agronegócio provou que está do lado da destruição do ambiente e da impunidade, e manifestou-se em defesa (acusando a “burocracia” de prejudicar o ambiente).

FORA SALLES >          FICA SALLES > 

Procure informar-se. Aqui vão algumas notícias:

Governo Federal revoga despacho que anistiaria desmatadores na Mata Atlântica, mas não há o que comemorar

Enquanto o mundo sofre pela pandemia, desmatamento na Amazônia intensifica
Brasil foi responsável por um terço da perda de florestas virgens no mundo em 2019, diz relatório

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *