Em maio de 2021, a Kamuri iniciou a Campanha SOS Munduruku após duas casas de lideranças da aldeia Fazenda Tapajós, no município de Jacareacanga, estado do Pará, terem sido incendiadas por criminosos ligados ao garimpo ilegal, como retaliação à oposição dos indígenas à mineração ilegal em suas terras.

O garimpo ilegal atinge pelo menos quatro áreas dentro da Terra Indígena Munduruku e na Floresta Nacional do Crepori, tendo já causado desmatamento e envenenamento do solo e dos rios. As estimativas são de que os prejuízos ambientais até o momento chegam a R$ 73,8 milhões.

Nesse vídeo, recebemos com muita alegria o relato de Maria Leusa Cosme Kaba Munduruku, filha da cacica Isaura. Ela conta como a campanha ajudou o povo Munduruku, inclusive para que algumas das mulheres pudessem participar da Marcha das Mulheres Indígenas 2021 realizada em Brasília.

Agradecemos a todos que contribuíram para o SOS Munduruku!

Legendas disponíveis, clique diretamente em “legendas” no vídeo para ativar.

#

Nenhum comentário ainda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *